DÚVIDAS 

SOBRE CÂMBIO NA HORA DE VIAJAR 

PERGUNTAS FREQUENTES

  • Brasileiro residente no país: Carteira de Identidade (RG) ou documento equivalente, comprovante de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) da Secretaria da Receita Federal

  • Estrangeiro residente no país: Registro Nacional de Estrangeiro (RNE) ou equivalente, comprovante de inscrição no Cadastro de Pessoas Física (CPF) da Secretaria da Receita Federal

  • Estrangeiro de passagem no país: Passaporte

  • Brasileiro residente no exterior: Carteira de Identidade (RG) ou documento equivalente, comprovante de inscrição no Cadastro de Pessoas Física (CPF) da Secretaria da Receita Federal

  • Brasileiro com dupla nacionalidade: Permanece a identificação para brasileiro

  • Aos residentes no exterior: Quando da saída do território nacional é permitida a aquisição de moeda estrangeira com os reais inicialmente adquiridos e não utilizados, mediante apresentação dos respectivos comprovantes de compra de moeda nacional por instituição credenciada. Após sua utilização o referido documento será devolvido ao cliente com a inscrição “INUTILIZADO PARA FINS DE RECOMPRA”

  • Pessoa Jurídica: DOCUMENTOS E PROCEDIMENTOS NECESSÁRIOS PARA COMPRA E VENDA DE MOEDA
    ESTRANGEIRA DE ACORDO COM AS NORMAS DO BANCO CENTRAL DO BRASIL

  • Cópias do RG e CPF dos sócios/representantes e procuradores (que irão assinar  pela empresa).

  • Cópias dos comprovantes de endereço da empresa e dos sócios/representantes e procuradores, atualizados em até 60 dias (água, luz ou telefone).

  • Cópia do Contrato Social ou Estatuto da empresa (e alterações/atas).

  • Procurações necessárias se houver.

  • Balanço Patrimonial encerrado e DRE (ano anterior).

  • Os documentos devem ser assinados pelo contador com seu respectivo CRC, e pelo responsável pela empresa, com firma reconhecida em cartório somente do

  • Contador.
    - Para as empresas auditadas encaminhar também, o parecer da Auditoria.

  • Faturamento mês a mês (dos últimos 12 meses).
    Com assinatura do Contador e do administrador.

  • Duas Declarações de Importação (DI) dentro do período dos últimos 12 meses.

  • " Transações de pessoa jurídica só deverão ser pagas unicamente via transferência bancária ou cheque".

  • Pagamento em espécie: Desde que não ultrapasse o valor diário de R$ 9.999,99 em moeda nacional.

  • Pagamento via DOC: Pagamentos realizados nesta modalidade deverá ser de origem e titularidade do comprador, pagamento via DOC compensa no dia seguinte a emissão, A MK Câmbio disponíbiliza a moeda no dia seguinte á operação,  mediante a apresentação do comprovante bancário e confirmação do recebimento pelo financeiro.

  • Pagamento via TED/DOC identificado: Obrigatório para operações que venham a ultrapassar o valor de R$10.000,00 é obrigatório a transferência pela conta do comprador especificado no contrato de câmbio caso contrario será estornado o valor para conta de origem ou depositante identificado descontando os custos e despesas bancárias.

  • Diferente da declaração no imposto de renda, a DPV ou Declaração de Porte de Valores é um documento obrigatório e indispensável na saída ou entrada do país , entenda melhor: 
    Antes de sair do Brasil para sua viagem, Fique atento ao DPV 
    Todo viajante que ingressar no Brasil ou dele sair com recursos em espécie, em moeda nacional ou estrangeira, em montante superior a R$ 10.000,00, é obrigado a apresentar a Declaração Eletrônica de bens de Viajante (e-DBV), por meio da internet, no endereço: www.edbv.receita.fazenda.gov.br, e dirigir-se à fiscalização aduaneira, no momento de seu ingresso ou saída, para fins de conferência da declaração.

  • A compra de moeda estrangeira não necessita ser informada na Declaração de Imposto de Renda, mas somente a sua posse, em espécie, se for o caso, no dia 31/12/17. Neste caso, a declaração é feita na ficha “Bens e Direitos”, código “64 – Dinheiro em Espécie – Moeda Estrangeira”. O valor declarado deverá ser em reais, baseado na cotação cambial de compra fixada pelo Banco Central do Brasil para o dia 30/12/2017

  • Moedas estrangeiras em espécie (papel moeda).

  • Em cartão pré-pago multimoeda ( MK Câmbio 6 moedas internacionais )

  • Remessas internacionais - transferências internacionais 

  • Câmbio turismo é o termo utilizado para classificar operações relacionadas à compra e venda de moedas estrangeiras em papel moeda para viagens ao exterior. Sua cotação é calculada tendo por base o dólar comercial ou na cotação comercial de cada moeda versus o real. Ela é mais cara em relação a cotação do câmbio comercial, pois incorpora todos os custos envolvidos, desde a importação do papel-moeda do país de origem até a colocação nas casas de câmbio.

 

Entenda o processo envolvido para precificação do câmbio turismo (Moeda estrangeira em papel moeda)

  • Cotação do Dólar Comercial 

  • + Impostos

  • + Custos de Importação

  • + Custos de Segurança

  • + Custos Administrativos

  • + Custos de Logística

  • + Custo da Instituição Intermediadora

  • + Custo do Estoque de moeda estrangeira que deixa de render os juros brasileiros

  • = Cotação Dólar turismo

   

         Moedas exóticas em papel moeda 

         As moedas menos negociadas no mercado (também conhecidas por moedas exóticas) tem uma diferença (“Spread”)           maior entre o câmbio comercial e o câmbio turismo.

 

         Isso ocorre por dois fatores principais:

 

  • O risco de manter uma moeda exótica em estoque é maior do que manter uma moeda estrangeira de alta negociação. A baixa demanda por moedas exóticas também significa que ela poderá “encalhar” por um maior tempo, então o risco da moeda oscilar entre o momento da compra da moeda e a venda para o cliente aumenta       significativamente, consequentemente aumentando o risco da operação.

  • Os bancos compram quantias menores das moedas estrangeiras exóticas, então as margens de negociação também são menores devido à baixa disponibilidade.

 

  • Por conta desses fatores que casas de câmbio do mundo inteiro operam com a cotação do Câmbio Turismo acima do Câmbio Comercial.

Documentos para cadastro Pessoa Física, bem como, em anexo, os formulários necessários de serem preenchidos.

1. Ficha de Informações Cadastrais - Pessoa Física. (Anexo)
2. Ficha de Informações Cadastrais de Procuradores/Representantes, caso se aplique. (Anexo)
3. Cópia da última declaração do Imposto de Renda e do Recibo de Entrega.
4. Cópia do RG e CPF.
5. Cópia de comprovante de endereço atualizado (água, luz ou telefone).

Observações:
a) Os formulários devem ser preenchidos de forma completa.
b) As assinaturas solicitadas devem ser reconhecidas em cartório.
c) As informações e documentos solicitados devem ser preenchidos, assinados, digitalizados e enviados inicialmente por e-mail para uma pré-análise.

  • Google+ - MK Câmbio
  • Twitter - MK Câmbio
  • Facebook - MK Câmbio
  • YouTube - MK Câmbio
  • Instagram - MK Câmbio

© 2018 MK Câmbio